A crise sempre existiu para nós gordos

Estava falando com uma amiga que pode ser que eu precise mudar de emprego no próximo ano e estou um pouco apavorada, confesso. Quando falávamos sobre isso, ela me disse que hoje com a crise realmente está todo mundo preocupado. Não é que eu não esteja, mas o que me preocupa mais são outras coisas.

Para os gordos a crise de emprego sempre existiu. Não importa o quão bem você vá no processo seletivo, se você concorrer à mesma vaga com uma mulher magra independente da nota dela, você já era. Eles não dizem o motivo real na maioria das vezes, mas não tem outro motivo a não ser o fato de ser uma pessoa gorda. Só que ninguém nunca viu isso porque afinal ninguém está verdadeiramente preocupado com os gordos. Sò fingem mesmo (e querem que a gente acredite ainda, olha que abuso!).

Acompanhei de perto o caso de uma amiga que ia super bem nos processos seletivos e era barrada nos exames. Mesmo estando tudo ok com ela, a barravam porque ela tem o IMC alto e, segundo os advogados, a menos que isso esteja explícito nos critérios de eliminação, ninguém pode fazer isso. E fizeram com ela. E comigo. E com muita gente que eu conheço e não conheço. Gordos não têm espaço nem pra sobreviver apenas por puro preconceito.

Teve certa feita em que um executivo muito famosinho que disse que não se deve contratar gente gorda porque somos descontrolados e menos inteligentes. Acho que se lembrarmos alguns pitis que ele já deu na TV, fora seu show de arrogância, dá pra saber quem é o descontrolado aqui.

snap2
#Acessível: dois homens divos estalando os dedos como em sinal de deboche

Todo gordo que você conhece e que já foi eliminado em algum processo seletivo aparentemente sem motivo já sofreu a gordofobia em um dos seus níveis mais graves. Cercear o direito ao trabalho que será o seu sustento apenas por ser gordo é uma das atitudes mais baixas do ser humano no quesito preconceito. Se nenhuma empresa contratasse uma pessoa gorda, estariam praticamente nos condenando.

Existem empresas que não contratam com a desculpa que é por conta da saúde. Existem aquelas que não contratam porque dizem que se trata de um trabalho com o público e eles querem passar uma “boa imagem” sobre a empresa (seria uma excelente imagem se  todos soubessem disso). Sempre que vamos a uma entrevista de emprego, nos preocupamos com as vestes, com o comportamento, com a dinâmica bem realizada, com os testes e a entrevista. Tudo o que uma pessoa magra se preocupa. Porém precisamos contar com mais que isso: dependemos da sorte para não termos gasto nosso tempo com uma empresa que não aceita gordos.

Imaginem se para uma mulher concorrer ao mesmo cargo com um homem ela precisa ter uma formação, capacitação e experiência muito superiores. Imagine então uma mulher gorda. Ou seja, cada vez que perdemos um emprego, temos que calcular no mínimo o dobro de processos seletivos para ter sorte em 1 ou 2 – e isso nem é garantido.

Se a nossa luta se resumisse a escrever textão, a não encontrar roupa no shopping, a ser considerada feia, eu não tava nem aí com isso. Sério, podem me achar o monstrinho do Lago Ness que eu não dou a mínima. Mas a partir do momento que se colocou sobre o meu direito de garantir meu sustento, de exercer minha profissão, aí não é nada legal.

gritando.gif
#Acessível: Uma mulher com uma expressão irritada com os dizeres GRITANDO INTERNAMENTE

Ah mas Lika, por que não fazer seu próprio negócio?

Porque eu não querto, porque eu não posso, porque eu não tenho dinheiro para investir, porque eu não tenho perfil empreendedor, porque eu quero trabalhar em grandes empresas, porque não é um sonho, porque não é minha realidade, porque eu não fiz faculdade de X curso pra abrir um negócio próprio e sim trabalhar em XYZ empresas. Porque um monte de coisas que não justifica em nada o fato das empresas nos discriminar assim.

E mesmo se abríssemos um negócio próprio, muito difícil você ter as mesmas chances de pessoas magras. Imagine uma mulher gorda fazendo faculdade de nutrição. De repente vem uma pessoa magra que não entende o que é ser gorda e nem do que se trata e fala que não confiaria tanto em uma nutricionista gorda quanto uma magra. Só quero alertar que todos os médicos magros que me atenderam na parea de endocrinologia e nutrição me deixaram doente e cheia de remédios.

Não é justo uma pessoa se esforçar a vida inteira e ter que se virar para abrir um negócio que poderia estar tranquilamente trabalhando em outras empresas, trazendo qualidade às mesmas, só porque alguém achou que a capacidade e a competência são inversamente proporcionais ao tamanho do corpo. SPOILER: NÃO SÃO.

Quando eu vejo aquela frase linda de NÃO PENSE EM CRISE, TRABALHE, dá mesmo vontade de responder que eu estou tentando. Agora, fala pras empresas que eu não sou nenhuma incapaz só porque minha calça tem o número 52 na etiqueta. Chega num RH e me indica por ser uma funcionária que não avacalha com a empresa. Dar pitaco todo mundo dá, todo mundo acha que é mole, mas qujando precisamos, não estão nem perto.

Quando os empregos eram mais fáceis de conseguir, tinha crise para nós. Quando haviam mais oportunidades sendo criadas, havia crise para nós. Quando acontecia qualquer coisa que mexesse na economia, havia crise para nós. A crise sempre esteve aí para nós. E isso precisa ser mudado o quanto antes.

kiss the fat girl assinatura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s