“Antes de definir seu abdômen, defina seus sentimentos”

O TÍTULO DESTE POST FOI UMA CITAÇÃO DA LU MEDEIROS, DONA DA PÁGINA EI MULHER MELHORE

ATENÇÃO: Este post contém SPOILERS de Um espião e meio, mas honestamente você não vai perder nada se for assistir (só seu tempo).

Desde que o trailer de Um espião e meio com Dwayne “The Rock” Johnson saiu, eu confesso que fiquei completamente perturbada. O mesmo começa com Dwayne interpretando um adolescente gordo cantando no chuveiro e é atirado em meio ao ginásio todo lotado, nu. 20 anos depois ele aparece e encontra o único cara que o ajudou, o garoto popular da escola, que pergunta o que ele fez e então ele diz algo que realmente me preocupou:

Eu malhei 6 horas por dia todos os dias nos últimos 20 anos

look
Cê ta bem, quirido?

Antes de mais nada quero dizer que não sou contra emagrecimento nem quem quer malhar o corpo e tudo mais. Mas isso foi obviamente uma amostra explícita de obsessão com o corpo.

O filme segue e ele mostra outra obsessão: o amigo Calvin que nem era amigo mas que ele não parava de falar um segundo. No caso ele faz um brutamontes com cabeça de vento e talento pra tiros e porradas. Já vi esse papel antes…

Durante o filme, ele tem alguns flashes de memória lembrando da violência sofrida e tem até uma parte onde o responsável pelo acontecimento tira a maior onda da cara dele e ele não consegue reagir. Então vem mais uma cena que me incomodou: ele se olha no reflexo como ele era antes, um gordo, e aí aquela montanha não consegue reagir. Claro, porque gordos não reagem coisa e tal…

mel
Totalmente indefesos

No fim ele faz um discurso meia boca sobre enfrentar os valentões coisa e tal, ser o herói da sua própria história. E daí ele tira toda a roupa e todo mundo aplaude. Claro… Quando você tá no padrão saradão-força-foco-fé-frango-com-batata-doce-birl é mole tirar a roupa e o cinema vir abaixo gritando (como aconteceu). Quero ver é um gordo fazer a mesma coisa e as pessoas não rirem porque afinal se trata de duas pessoas peladas e só.

Fazendo uma comparação com outro filme, eu já queria assistir As Bem Armadas justamente para comparar um universo com o outro (calma que já vai fazer sentido). Eu assisti e confesso que consegui o que queria.

No segundo filme, Melissa McCarthy – que também aparece no final de Um espião e meio como uma estrábica gorda que acaba beijando o novo gostosão da parada em alguma tentativa frustrante de mostrar que “o amor não vê defeitoszZzZzZz” – é uma policial linha dura que não está nem aí pra nada que seja sobre “beleza padrão”. Suas roupas são largas, sobrepostas e em tons que dão uma aparência um pouco suja. O cabelo é grande, sem qualquer cuidado além de um xampu de vez em quando, nenhuma maquiagem e GORDA. Só que ela dá conta do recado direitinho sem precisar mexer em nada em si.

mell
Nem precisou de delineador

Nos flashes de memória de Dwayne no primeiro filme, ele mostra sempre uma constante insegurança. No segundo, Melissa mostra uma confiança tão grande que é capaz de roubar arquivos do FBI pra poder combater um traficante. Entenderam a diferença, né?

Ai, Lika, mas o que isso tem a ver?

Ok, vamos comparar os dois universos.

Ambos são de alguma força policial ou algo do tipo (CIA e FBI, embora Melissa fosse uma policial local). Ambos são de um universo contemporâneo. Ambos estão tratando de uma missão de segurança nacional. Ambos têm pelo menos um episódio em comum: ser gordo. Um tomou um caminho de se esforçar pra agradar a todo mundo e não correr mais o risco de ser atacado – e foi atacado e nem conseguiu se defender – e a outra é do tipo que está mais preocupada em brincar de roleta russa no pênis de um bandido pra conseguir uma confissão que passar um batonzinho pra não ficar feia (ainda bem que ela sabia que seu trabalho não dependia de batom nenhum).

O agravante aí da nossa comparação é que o gênero que mais sofre opressão com a ditadura da beleza é quem? A MULHER. Sim senhoras e senhores. Ponto pra quem respondeu certo!

Os homens não são cobrados desde pequenos pra emagrecer, pra ter sempre os cabelos impecáveis, para usar maquiagem, serem mais esteticamente aceitáveis de acordo com os padrões da sociedade. Não ficam dizendo “emagrece senão nunca vai arrumar uma namorada”. Já as mulheres… As mulheres são constantemente massacradas por mensagens diretas e indiretas.

Os homens preferem as louras, então venha fazer luzes.

Os homens namoram as louras, casam com as morenas mas saem com as ruivas. Venha ficar ruiva.

Batom Xuxu pra deixar seus lábios mais atraentes.

Depilação total pro seu namorado não ter desculpa de não fazer oral em você.

Emagreça 50kg em 10 minutos COM SAÚDE e os homens vão cair a seus pés.

Várias mensagens sempre tentando agradar visualmente a sociedade e um hipotético namorado como se o mesmo fosse termômetro de sucesso na vida.

Ninguém convida a abrir a mente ao invés de convidar somente para pintar os cabelos. Ninguém incentiva a expor suas ideias ao invés de convidar exclusivamente para ter lábios atraentes. Ninguém convida os caras a deixarem de ser fresquinhos – especialmente a geração love barbas hate pelos – e aprender a chupar uma mulher devidamente. Ninguém convida a gente a representar as gordas que amam, casam, fazem sexo, ao invés de nos convidar a algum tipo de tratamento duvidoso. É a constante tentativa de nos transformar em bibelôs. Então, se você analisar esses dois filmes com os mesmos pesos e as mesmas medidas, vão entender que a autoconfiança da Melissa é muito mais do que aparenta de início. É praticamente um grito de “Foda-se o que você pensa sobre a minha aparência, eu estou aqui pra quebrar tudo”.

mell lista

Hoje em dia com a obsessão pelo corpo a qualquer custo, sobretudo apoiado em um falso discurso de saúde, com um alto índice de cirurgias bariátricas, consumo de suplementos sintéticos e dietas hipocalóricas que levam a transtornos alimentares, falta de nutrientes, anemia e outros inúmeros problemas, as pessoas ainda criam aquela falsa ilusão de que você mudando seu corpo vai ser feliz. Pode ser que sim, pode ser que não. A tendência é ser sim porque aquelas pessoas que antes eram escrotas com você agora são suas amigas. Aquele cara com quem você dava uns amassos em pensamento começa a se interessar. Você não é mais vítima daquela opressão que foca no seu corpo. Você está livre daquilo. As pessoas vão te incomodar menos (falar pra você não engordar)

Ser confiante quando se é padrãozinho e ninguém te enche o saco é suave. Quero ver mesmo ser confiante quando as pessoas te tratam como lixo, te privam de direitos básicos como um emprego ou atendimento de saúde, quando fazem questão de deixar claro que na “opinião” deles você sequer deveria existir. Ser confiante para uma pessoa padrão pode ser uma escolha. Mas para uma gorda é questão de sobrevivência.

Eu fico me perguntando aqui se o próprio The Rock é tão confiante assim. Quer dizer, claro que com a fama e a fortuna ele pode ser confiante ou pelo menos se passar por tal. Mas e se ele só fosse um sarado comum? Será mesmo que ele teria toda essa confiança? Será que um dia, se fosse o caso, ele teria coragem de convidar a mim, uma gorda estranha e com um jeito intimidador como já me falaram, pra um date? Será mesmo que por trás desse padrão todo – falando no geral – existe tanta confiança assim? Ou existem pessoas que apenas se apoiam em seus privilégios para parecer mais fortes do que realmente são?

Embora eu tenha me surpreendido positivamente com o filme do Johnson, eles ainda pecaram demais. Deram muito biscoito pro cara musculoso ao invés de fazer dele um gordo foda. Mas…  ¯\_(ツ)_/¯ Fazêoquê? Mesmo assim eu gosto de tirar lição de moral de tudo isso, então preste atenção que é sério:

Se você acha que apenas mudando seu corpo vai mudar sua confiança, você está enganada. Mude agora o seu pensamento. Mude a sua autoestima. Trabalhe nela como trabalharia em qualquer projeto que você ama. Mude antes o seu interior.

Sei que parece clichê mas não é. Porque quando você estiver toda magra sarada e alguém te falar do seu cabelo, você vai mudar. E vai ficar mudando e pensando no que os outros vão querer de você. Se você não mudar o seu pensamento e reconhecer desde já seu direito de ser você mesma independente do que os outros digam ou façam, você pode se transformar em uma miss universo com PhD em neurociência que não vai adiantar nada.

Abdomen
Foto da linda page Ei Mulher, Melhore

Depois que você aprender a se amar da forma que estiver seu corpo, aí sim você será feliz. Você pode então emagrecer ou não, pode malhar ou não, pode mudar ou não. Mas se decidir mudar se amando, você o fará com muito mais respeito aos seus limites. Não se preocupe, todos temos.

Siga em frente, acredite em si mesma. E todo o resto vai fluir.

kiss the fat girl assinatura

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s