Pelo menos emagreceu, né?

Um dos maiores clichês na vida de uma pessoa gorda é quando uma magra chega projetando um falso discurso de saúde para tentar camuflar seu preconceito estampado na testa. Só que isso cai muito por terra quando as pessoas atribuem o emagrecimento como um lado positivo causado por uma doença/situação insalubre. E isso é mais comum do que pensamos.

gripada

Aqui nesta tirinha da Mulher de Trinta podemos ver a personagem Belinha querendo pegar gripe para emagrecer. Pegar GRIPE (ficar DOENTE) para EMAGRECER. Porque emagrecer é saudável, mesmo com gripe… Não, pera.

Certa feita eu senti fortes dores no estômago depois do natal e, correndo de um lado para outro, tive uma boa amostra do que a negligência médica causada pela gordofobia pode acarretar em sua vida.

Passei por 3 médicos. O primeiro disse que é porque eu sou gorda, me mandou com um remédio para cólicas para casa. O segundo me atendeu 4 horas depois do primeiro, com as dores intensificando e eu saí do consultório com uma receita de outro remédio mais forte para cólicas e – pasmem – uma consulta marcada para uma avaliação de redução de mamas e lipoaspiração. Consulta esta que o médico está me esperando até hoje. Finalmente o terceiro – uma médica diga-se de passagem – pediu exames e me internou às pressas: intoxicação alimentar que causou uma infecção estomacal e intestinal. Não era sobre meu peso – ÓBVIO!!

Depois de internada, passei 4 dias no hospital. Nos 2 primeiros os remédios me faziam muito mal e eu vomitava o tempo todo. Nem água eu podia beber que não parava. Apenas no terceiro dia acertaram o remédio e eu mesmo assim ficava sem comer. Saí no dia 31 de dezembro implorando pra não virar o ano ali e fui liberada. Saí do hospital nada menos que 6kg mais magra.

Todo mundo sabia o que eu tinha passado. Sabia dos riscos, do trauma que foi e tudo mais. E o que me disseram?

PENSA PELO LADO POSITIVO: VOCÊ EMAGRECEU!

roll
Ay meo koo!

Me diga, cara pálida, qual o lado positivo de ter sido negligenciada por médicos, de quase ter ido a uma mesa de cirurgia, de ter sido internada às pressas, de não ter conseguido comer por 4 dias e de estar se sentindo como um saco de batatas sem as batatas? O que em sã consciência seria positivo nessa experiência? NADA! Ou pra não dizer que não foi nada, aprendi a identificar negligência gordofóbica e a procurar outros profissionais em tempo. Mesmo assim preferia não ter aprendido desta forma.

Eu já disse e vou repetir tipo forever: EMAGRECIMENTO NÃO É SINAL DE SAÚDE E ENGORDAR NÃO É SINAL DE DOENÇA. Existem magros doentes, gordos doentes, existem magros saudáveis, gordos saudáveis e a única saúde que lhe diz respeito é só a sua pronto e acabou (versão que pode ser estendida em caso de filhos dependentes dos seus cuidados). Parem com esse discurso, ninguém aguenta mais, arrumem uma nova desculpa esfarrapada ou assumam o preconceito de vez, mas apenas parem com esse close errado, troca o chip.

BT
Ilustra de Laura Athayde

São diversas pessoas sempre exaltando a magreza como se realmente fosse sinal de saúde. Muitas pessoas – mulheres principalmente – têm problemas de saúde, distúrbios alimentares, problemas psicológicos, diversos transtornos, vivem se envenenando, ingerindo químicas tóxicas, deixando de se alimentar tudo em prol de EMAGRECER. E isso não tem nada a ver com saúde.

Hoje mesmo eu comprando um remédio para diabetes – sim sou diabética, depois conversamos sobre isso – o dono da farmácia (que não é farmacêutico) me perguntou se a médica tinha me passado o remédio para emagrecer. Tipo tá nem aí pra saber se eu to afim de emagrecer. Eu disse que não, que era para diabetes mesmo. Então ele – dono de farmácia, não farmacêutico nem médico nem nada disso e sei pois nos conhecemos há anos – começou a me MANDAR (não sugerir o que já seria sem noção demais) fazer academia, dieta e um monte de coisas. Então eu respondi – educada porém não gentil – que minha médica que é um amor de pessoa já está me tratando e me proibiu de fazer dietas hipocalóricas porque toda vez que eu entro em uma dessas eu fico com anemia. E sabem qual foi a resposta?

É NORMAL FICAR COM ANEMIA!

wtf

Mas que p*rra é essa de saúde se você acha normal ficar DOENTE ao emagrecer? Tem algum nexo isso aí? Spoiler: NÃO!

Pessoas, entendam, não é normal ficar doente com uma dieta. Não é nenhum pouco normal abrir mão do que você tem de saúde só para ficar magra. Não é nem de longe aceitável colocar a sua vida em risco em prol de um padrão. E definitivamente nenhum discurso gordofóbico é preocupação com a saúde. É só preconceito com palavras rebuscadas.

Eu sempre digo para todo mundo eu não sou contra o emagrecimento. Acredito que cada um deve saber aquilo que realmente quer para si. Mas se você realmente quer emagrecer, procure fazer isso da forma mais saudável possível, com um acompanhamento médico, fazendo exames, estando em paz consigo mesma. Não vale a pena estragar sua saúde por quilos a menos. Eu já fiz isso. Posso garantir.

A partir do momento que você aprende a amar a si mesma desta forma, o resto vem fácil. Respeite seu corpo. Ele é o instrumento mais fabuloso que você pode ter para realizar seus sonhos, seus planos, sua vida.

FAT KISSES 4U2

Anúncios