Amiga magra, você não é gorda!

Hoje eu ia falar de uma coisa mais leve, mais divertida. Afinal quinta-feira é quase fim de semana. Mas uns acontecimentos mudaram minha decisão e hoje PRECISAMOS falar sobre isso. Portanto, querida amiga magra, esta é pra você (e para todas as gordas que se incomodam com esse tipo de comportamento).

Recentemente eu vi mais uma postagem daquela “Falar de mim é fácil, quero ver vestir 36”. E teria passado reto SE:

1- A pessoa não tivesse sofrido MUITA gordofobia antes de optar pela bariátrica.

2- A pessoa não estivesse expondo uma outra mulher que já sofre o bastante com gordofobia

Entendam que é comum ler esse tipo de postagem. É triste, mas comum. Mas ler isso vindo de uma pessoa que comeu o pão que o diabo amassou apenas por ser gorda e EXPONDO uma outra mulher gorda de uma forma degradante, foi a maior prova do quanto o ser humano pode ser nojento. Então eu postei isso aqui:

vestir 36

Eu não sei o que acontece com muita gente que emagrece que eles sempre pensam que a gente está falando deles. Não sei é como se o mundo girasse em torno da perda de peso deles. Só que não está, ok? Não é porque eu posto a música Evidências que eu tô sofrendo por amor (ou por um chifre). Não é porque eu posto que estou com vontade de ir ao sushi que estou com fome. Não é porque eu posto uma foto da Imperatriz Furiosa que vou arrancar meu braço, raspar meu cabelo e sair numa pegada steampunk em um mundo pós apocalíptico. Portanto, não é qualquer coisa que estamos falando de vocês. Vida que segue…

Acontece que, obviamente, depois que eu postei, veio MUITO choro magro. Mas assim… MUITO. Dizendo que estou excluindo as magras, que estou agindo com preconceito e até que eu estou PREGANDO A MAGROFOBIA!! Pausa pra gargalhada, please!

garlahada 2

Mas o pior não é isso. O pior é gente MAGRA vindo falar que é GORDA e sofre gordofobia porque engordou 2/4/6kg!!! SEIS! MEO DEOS!……………….(reticências infinitas).

Ok, respira fundo e… Vamos lá!

Cara amiga MAGRA. Entenda de uma vez POR TODAS que você NÃO É GORDA. Inclusive este seu comportamento é GORDOFÓBICO. Fim.

Não importa se você engordou 2 ou 20kg. Se você estava abaixo do peso ou “no peso ideal” e mesmo assim engordou mas:

  • Consegue acesso livremente
  • As pessoas não dão aquela checada no seu corpo
  • Você consegue comprar roupas de confecção pequena com facilidade (mesmo que sua etiqueta seja G ou GG)
  • Quando você vai ao médico seu problema não é imediatamente atribuído ao seu peso, seja uma dor de cabeça ou uma espada atravessada na sua cabeça
  • As pessoas não falam “é por isso que tá desse tamanho” quando vêem você se alimentando algo que não seja alface com água
  • Não te falam que você tá solteira porque homem não gosta de gorda
  • Entra em uma loja e nenhuma vendedora nunca te diz que aqui não tem seu tamanho

E outras milhares de vivência que nós sofremos, VOCÊ NÃO É GORDA. E se você foi gorda no passado e emagreceu, você não está mais inserida nesta minoria, portanto não é mais seu local de fala.

Em tempo: trocar experiências do que você passou é uma coisa, tomar local de fala que não lhe pertence mais é outra. Fique atenta!

Muitas e muitas vezes em grupos onde debatemos a gordofobia, uma das maiores reclamações é de mulheres que têm aquela amiga que fica postando uma foto da barriga chapada e falando “Tô gorda”, “Tô me sentindo gorda” e a famigerada pós-natal “Papai Noel volta, você esqueceu sua barriga comigo” como se ser gorda fosse realmente algo ruim, algo feio, algo criminoso, só pra ganhar biscoitinho nos comentários de “Ah não, você tá linda!” (como se gorda fosse feia), “Tá nada tá gostosa” (como se gorda não pudesse ser gostosa) “Magina se você é gorda eu sou o que?” (provavelmente magra tentando entrar no jogo e ganhar biscoito junto). O bacana é que todo mundo quer ter direito a ser gordo mas ninguém tá afim de passar pelo que a gente passa. Todo mundo quer ser gordo, ninguém quer sofrer a gordofobia.

Cada vez que uma pessoa posta uma foto de uma comida bem gordurosa ou uma bandeja cheia de comida com a legenda “gordice”, uma fada morre em algum lugar. Se a pessoa for magra, são duas fadas. Por favor não contribua para a extinção das fadas.

fada

Engordar 6 fucking quilos NÃO TE FAZ GORDA. Seu namorado ter te largado ainda magra dizendo que é porque você tá gorda NÃO TE FAZ GORDA (faz dele um babaca, mas você continua magra). Ter pancinha NÃO TE FAZ GORDA. Não ter a barriga chapada/sarada/rasgada/marcada/seilaoquesada NÃO TE FAZ GORDA. Quebrar a sua constante dieta uma vez NÃO TE FAZ GORDA. Usar 46 NÃO TE FAZ GORDA. A única coisa que te faz gorda é…. SER GORDA.

Em tempo: existem mulheres gordas que são pequenininhas e que usam uma confecção menor como 44 e existem mulheres magras que usam um 48. Entenda que não é a etiqueta da sua roupa que vai determinar se você é gorda ou não.

“Ai mas como então eu vou saber se eu sou gorda?”

É SÉRIO ISSO? Você sabe muito bem qual a diferença entre uma mulher magra e gorda. Não seja desonesta. Até porque se um dia alguém te comparar com a Adele ou com a Flúvia Lacerda (que são gordas padrão embora a Adele tenha emagrecido), você vai arrancar os cabelos. Então você SABE sim a diferença.

Fat-Thin-Women

Não adianta chorar, espernear. Pare apenas de falar que você é gorda especialmente quando usa isso no sentido de dizer que você está se sentindo mal ou feia. Isso é preconceito sim senhora.

Outra coisa: entenda que magrofobia não existe. Ninguém é demitido por ser magra. Ninguém é negligenciado por médicos por ser magra. Ninguém passa um “olha a gente tá ficando mas não fala pra ninguém” por ser magra. Inclusive, se uma pessoa gorda fica DOENTE e emagrece, as pessoas falam que A DOENÇA FEZ BEM. E aí aquele discurso ridículo e furado de saúde cai por terra. Existe o privilégio magro e a gordofobia. Mas isso não quer dizer que toda gorda seja santa e toda magra seja ruim. Como eu sempre vou dizer: TAMANHO DE CORPO NÃO DETERMINA CARÁTER. E isso vale pra todo mundo.

Se você, amiguinha magra, teve acesso a este texto, apenas sente e reflita. Pense em todas as vezes que nós gordas sofremos tudo o que uma sociedade gordofóbica faz questão que soframos. Pense em cada vez que você já oprimiu ou possa ter ofendido uma amiga gorda ao falar que celulite é nojenta, que banha é nojenta, que você não quer parecer uma zebra horrorosa com a barriga cheia de estrias, que mulheres gordas devem saber se vestir etc, mesmo que você não estivesse com esse alerta ligado na sua cabeça até hoje. Pense em tudo o que passamos que vocês não passam. Converse sobre isso com uma amiga GORDA sua (mas gorda de verdade ok? Caso você tenha uma). Pergunte a ela. Ouça com atenção.

Antes que você magra venha pedir sororidade, empatia, descontrução com amor etc etc, respeite o local de fala. Não silencie nossa voz. Não queira se inserir em uma luta que não é sua. Apenas RESPEITE. E por favor, pelo amor dos deuses, pelo amor da deusa, por todos estes, PARE DE SAIR FALANDO QUE VOCÊ É GORDA, ok? Ok. Aprenda a respeitar o espaço alheio e assim o mundo será muito melhor. E não dorme no ponto que a gente passa por cima!

fatroller

FAT KISSES 4U2

*Desenho Fatroller inspirado no Gayroller 2000

OBS: Entendemos muito bem que existem pessoas com transtornos etc, mas a maioria é apenas querer chamar atenção mesmo e é dessas pessoas que estamos falando. Aos que têm transtornos, desejamos melhoras ❤

Anúncios